Faqs

Envie suas perguntas e dúvidas para: e-mail ou whatsapp

Aqui procuramos responder as perguntas feitas ao Ministério JF. Acompanhe, pois estaremos atualizando com frequência. Nas respostas também indicamos artigos, vídeos e livros como leituras complementares.

É possível perder a salvação?

Não,  é impossível por pelo menos três motivos:
  1. A salvação depende apenas dos méritos de Cristo e por isso ela só poderia ter sido conquistada na cruz por Cristo. Ele é o autor e consumador da fé daqueles creem em Cristo. (Hebreus 12.2).
  2. O  amor de Deus para salvar é incondicional  e por isso não tem qualquer influência humana (João 3.16).
  3. Ninguém pode ser tirado das mãos de Jesus depois de salvo (João 10.28).

Seguem sugestões de aprofundamento, porém gostaríamos de enfatizar que o conteúdo abaixo não reflete necessariamente nosso pensamento sobre o assunto:

Em Cristo e com amor, Pr. Paulo Corrêa

Como saber se tenho a vida eterna?

“Porque pela graça vocês são salvos, mediante a fé; e isto não vem de vocês, é dom de Deus;  não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”. Efésios 2.8-10

A Palavra de Deus nos mostra três meios pelos quais Deus  nos assegura de que temos a vida eterna:

  1. Se acreditamos nas promessas, é porque Deus nos deu a Fé  para a vida eterna que vem somente Dele. Por exemplo: Se você acredita na promessa em João 6.37 é porque você tem a fé que vem de Deus: “Todo aquele que o Pai me dá, esse virá a mim; e o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora”.
  2. Se o Espírito de Deus testemunha com o nosso espírito que somos filhos de Deus, é porque Deus nos deu a Fé para a vida eterna. Em Romanos 8.15-16 diz: “Porque vocês não receberam um espírito de escravidão, para viverem outra vez atemorizados, mas receberam o Espírito de adoção, por meio do qual clamamos: “Aba, Pai”. O próprio Espírito confirma ao nosso espírito que somos filhos de Deus”.
  3. Se percebemos a obra transformadora do Espírito em nossa vida, é porque Deus nos deu a Fé para a vida eterna. Por exemplo:  Nossa relação com o pecado mudou? Se reconhecemos que somos pecadores e que necessitamos de um Salvador,  então é porque recebemos a Fé. Se isso é verdade, passamos a lutar diariamente contra nossa natureza pecadora.  Como está escrito em 1Coríntios 9.23-27: “Tudo faço por causa do evangelho, para ser também participante dele. Vocês não sabem que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Corram de tal maneira que ganhem o prêmio. Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível. Assim corro também eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar. Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado”. 

E quando surgem dúvidas da nossa salvação?

Segundo Jerry Bridges, “a solução não é se esforçar mais para provar a nós mesmos que somos crentes. A solução é fugir para a cruz e para a justiça de Cristo somente, para a nossa justificação, podemos olhar para o seu Espírito para que nos capacite a lidar com essa áreas de nossas vidas que causam dúvida”.

Fonte: BRIDGES, Jerry. O evangelho para a vida real: voltando-se para o poder libertador da cruz dia após dia. 1. ed. São José dos Campos, SP; Fiel, 2015, p. 170.

Jesus salva de que?

Ele não apenas nos salva da culpa do pecado e consequente alienação, como também nos liberta do reino do pecado e continua a trabalhar para nos libertar progressivamente da atividade do pecado em nossas vidas.

Fonte: BRIDGES, Jerry. O evangelho para a vida real: voltando-se para o poder libertador da cruz dia após dia. 1. ed. São José dos Campos, SP; Fiel, 2015, p. 103-104

Aproveitando o texto do pastor Jerry, gostaríamos de lembrar 4 coisas. Quem crê em Cristo:

  1. Foi salvo da culpa do pecado e da consequente alienação da sua natureza pecadora. Passamos a aceitar que somos pecados e que precisamos do Salvador Jesus Cristo. Além disso cremos que a culpa do pecado de Adão foi removida por Cristo na cruz. (Hb 9.13-14);
  2. Foi salvo da condenação eterna e da ira de Deus.  Crê em Cristo é sinônimo de ter paz com Deus e livre da sua ira, somos reconciliados com Deus (2Co 5.19). Pois, aqueles que não acreditarem em Cristo, ao morrerem serão condenados ao inferno pela eternidade e lá sofrerão eternamente e de forma absoluta a ira de Deus (Jo 5.24; 1Ts 1.9-10);
  3. Foi liberta do reino do pecado. Nossos pecados pessoas não tem mais domínio sobre nós, pela fé em Cristo é possível lutar contra o pecado e vencê-lo. (Mt 1.21;Rm 6.18-22);
  4. Está sendo liberto progressivamente da atividade do pecado.  Pela fé em Cristo temos poder, pelo agir do Espírito Santo, para lutarmos contra o pecado até o fim da nossa vida. Mesmo que algumas vezes falhamos e pecamos, jamais desistiremos de sermos santos como Deus é Santo. (1Pe 1.18).

 

Há algum perigo em negar a doutrina da justificação pela fé somente?

“Sim, corremos o perigo de negar que a salvação seja somente pela fé em Cristo.”
Pr. Paulo Corrêa

Visite a categoria JUSTIFICAÇÃO

Como explicar a justificação pela fé e a prática de boas obras no evangelismo?

A justificação é uma ação exclusiva e invisível de Deus no pecador quando este é alcançado pela graça salvadora através da pregação do Evangelho. Enquanto que a prática das boas obras, principalmente no evangelismo, são exemplos de ações visíveis dos que foram justificados pela fé em Cristo.
Ef 2.8-9; Tg 2.17,22,26

Paulo Corrêa

Mas, por que as nossas boas obras não podem ser a nossa justiça diante de Deus, ou pelo menos parte dessa justiça?

Porque a justiça que pode subsistir diante do juízo de Deus deve ser absolutamente perfeita e totalmente de acordo com a Sua lei [1], enquanto até mesmo as nossas melhores obras nesta vida são todas imperfeitas e contaminadas com o pecado.[2]
 [1]. Dt 27.26; Gl 3.10. [2]. Is 64.6

Quem já falou sobre a justificação pela Fé?

Calvino disse: “a justificação é a principal articulação pela qual a religião se move”.
Fonte: Instit. III.11.1, apud Paul Schrotenboer(ed.), “An Evangelical Perspective on Roman Catholicism II”, ERT 11,1987, p.81.

Lutero disse: “As promessas de Deus oferecem o que os mandamentos de Deus exigem e cumprem o que a lei prescreve, para que todas as coisas possam ser exclusivas de Deus”.
Fonte: The Freedom of the Christian, apud Paul Schrotenboer(ed.), art. cit. 81. Cf. Martin Luther, Table Talk, T. G. Tappert (ed.), Philadelphia, 1967, p. 340.

Obs.: estaremos atualizando essa resposta a medida que formos encontramos frases ditas sobre essa doutrina.

 

 

A justificação torna a santificação preciosa?

Sim, no momento em que um pecador é justificado, a promessa de Hebreus 8.10-11 acontece: “Esta é a nova aliança que farei com o povo de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei minhas leis em sua mente e as escreverei em seu coração. Serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.  E não será necessário ensinarem a seus vizinhos e a seus parentes, dizendo: ‘Você precisa conhecer o Senhor’”.

Nenhum injusto poderia participar do povo de Deus que irá morar no céu, a não que tenha sido declarado justo pelo próprio Deus, ou seja, tenha sido justificado pela fé em Cristo. É por isso que um pecador justificado procura a santificação como estilo de vida, como algo precioso e importante, pois em seu coração novo e na sua mente foram escritos as leis  de Deus e o desejo de conhecer ao Senhor, coisa que jamais aconteceria antes dele ter sido justificado pela fé em Cristo.

Em Cristo e com amor,
Pr. Paulo Corrêa

Por que não devo tirar minha vida?

RESPOSTA: Há vários motivos, mas gostaria que você atentasse para pelo menos 2:

1. Vale a pena viver!! No momento de crise e desespero somos tentados a acreditar nas mentiras do nosso coração. Ou seja, acreditamos na mentira que nossa vida não presta mais e que só tivemos problemas na vida. Então a conclusão óbvia é que não vale a pena viver mais! Mas, isso é mentira! Diz a Palavra de Deus:  O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável. Quem é capaz de compreendê-lo? (Jeremias 17:9). Somente Deus pode entender nosso coração. É por isso que Ele sabe de coisas que não sabemos. Então veja o que ele diz para mim e para você: “Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês”, diz o Senhor, “planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro. Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei. Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração.” (Jeremias 29:11-13). Existem momentos bons na vida, e você teve alguns, e pode ter outros mais a partir de hoje se você clamar com todo seu coração ao Senhor Jesus por coragem, força e perdão pelos seus pecados.

2. Você é a imagem e semelhança de Deus!! Significa dizer que você é especial, como todos os demais seres humanos deste mundo! “Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou” (Gênesis 1.27). Se você realmente não aguenta mais tanta pressão e quer resolver seus problemas, busque ajuda. Primeiro do Deus que te criou (Pai, Filho e Espírito Santo – O Deus Triuno da Bíblia), depois de pessoas que realmente se importam com você. Não busque conselhos com pessoas que não se importam com você. Seus amigos de verdade sempre vão encorajar você a viver e nunca a morrer. 

Em Cristo e com amor,

Pr. Paulo Corrêa

Perdemos a salvação?

RESPOSTA: Amado(a), não é possível responder essa questão sem levarmos em consideração o texto bíblico. A Bíblia nunca se contradiz, por isso se em Romanos 8.1-2 diz:

“Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus, porque por meio de Cristo Jesus a lei do Espírito de vida me libertou da lei do pecado e da morte.”

Significa que em outra parte das Escrituras não pode dizer ao contrário, caso estejamos interpretando ao contrário possivelmente estaremos equivocados. Uma vez que a parte “não há mais condenação para os que estão em Cristo Jesus” não deixa espaço para exceções. Por isso, em minha opinião, seja qual for a posição, calvinista ou arminiana, precisamos priorizar o que está escrito na Palavra de Deus. 

Quem está em Cristo foi liberto da lei do pecado e da morte, ou seja, o pecado não tem mais o poder de condenar o salvo. Porém todo tipo de pecado sempre trará consequências, tanto para os salvos como os não salvos.

Com relação a salvação, de fato e de verdade, “não há condenação para os que estão em Cristo Jesus”. Como está escrito: Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor (Romanos 6:23). Quem está em Cristo é porque já recebeu em definitivo o dom gratuito de Deus, a vida eterna em Jesus! Lembre-se, ela é eterna e não passageira como nossas emoções.

Em Cristo e com amor,

Pr. Paulo Corrêa

A doutrina da justificação é útil para a santificação?

Sim, pois somente quando Deus justifica um pecador, ele recebe as leis de Deus no coração e na mente(Jr 31.31-34;Hb 10.16-18). Isso é o novo nascimento. Por isso, a santificação sempre será importante e necessária (Hb 12.14) para alguém que foi justificado pela fé em Cristo.

Em Cristo e com amor,

Pr Paulo Corrêa

A salvação é de graça?

Romanos 3.24: “sendo justificados gratuitamente pela sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus”

A Salvação que recebemos de GRAÇA mediante a fé Jesus, é de graça porque nada podemos fazer para sermos nem para permanecermos salvos. Além disso, tal Salvação também transforma a vida de quem crê em Jesus ao ponto de realizar boas obras de GRAÇA, ou seja, elas são frutos da transformação em Cristo, e não uma compensação pela salvação nem uma barganha com Deus para garanti-la.

Em Cristo e com Amor,

Paulo Corrêa

O que é justificação pela fé?

É a doutrina mais importante para a teologia evangélica, sendo o princípio do Sola Fide. Ela é o coração do Evangelho. Portanto, podemos defini-la da seguinte forma:

A Justificação é um ato exclusivo de Deus para perdoar, aceitar e declarar justos pecadores diante dEle, baseado somente na perfeita obediência e no sacrifício de Cristo que satisfizeram perfeitamente a justiça divina para salvar pecadores da ira de Deus.

Seguem sugestões de aprofundamento, porém gostaríamos de enfatizar que o conteúdo abaixo não reflete necessariamente nosso pensamento sobre o assunto:

Em Cristo e com amor,
Pr. Paulo Corrêa

A justificação pela fé está fora de moda?

Não. O dia que essa doutrina fundamental for obsoleta, a salvação de Cristo tornará-se incapaz de salvar pecadores.

Seguem sugestões de aprofundamento, porém gostaríamos de enfatizar que o conteúdo abaixo não reflete necessariamente nosso pensamento sobre o assunto:

Em Cristo e com amor,
Pr. Paulo Corrêa

A Justificação é pela fé em Cristo somente?

A fé é um instrumento e não um mérito.  John Brown (1610-1679) usou a seguinte ilustração para melhor compreensão da instrumentalidade da fé: “dizer que a fé é um instrumento significa entendê-la como a mão que recebe o pão, ou a boca que o come, mas dizer que a fé é imputada por justiça como fazem os arminianos e os baxterianos é tornar a mão e a boca o próprio alimento”  Fonte: CAMPOS, J. H. C. de. O Lugar de Fé e da Obediência na Justificação: Um Apanhado Histórico das Discussões Reformadas do Século XVII. Fides Reformata, São Paulo, v. 1, n. XIII, p. 53 – 69, Agosto 2008, p. 53.

Diante disso, pode-se entender que Deus também dá a fé (Efésios 2.8) para alcançarmos a salvação utilizando-a para chegarmos a Cristo. Por isso a justificação é pela fé em Cristo somente. Seguem sugestões de aprofundamento, porém gostaríamos de enfatizar que o conteúdo abaixo não reflete necessariamente nosso pensamento sobre o assunto:

Em Cristo e com amor,
Pr. Paulo Corrêa